Cara de Pau

O Voa Brasil continua no Senado. O Senhor Presidente do Senado, ex-Presidente da República, membro da Academia de Letras, ex-Governador, homem de anos de política, Senhor José Sarney, não sabia que estavam depositando dinheiro na sua conta referente às despesas de moradia.
Por falta de uma, ele tem duas casas em Brasília: uma de sua propriedade e outra na condição de Presidente do Senado. E ainda recebia verba de moradia.
Cara de Pau. É isto, no mínimo, que qualquer jovem deste País está falando. Como alguém não sabe que estão depositando dinheiro na sua conta? E o pior é que ele não é o único. Outros também recebem dinheiro de verba de moradia, mesmo tendo casa em Brasília.
Para resolver, vem outro senador e diz o seguinte: “eles terão que devolver este dinheiro em várias prestações”. É triste, muito triste, o que se faz com dinheiro público.
Estas pessoas perderam o espírito público há muito tempo. Não têm mais vergonha nem compromisso com o povo. É pena que mesmo com tudo isso estas pessoas continuem a ser reeleitas para cargos públicos e, pior, sejam peça chave no Congresso Nacional.

Falando com um trabalhador ele disse: “É companheiro… ele não sabia que estavam depositando dinheiro na conta dele… eu não tenho dinheiro na conta e não aparece ninguém com esta alma boa para depositar para mim”. Será que é só dinheiro de moradia que estão depositando na conta dele? Será que não tem outros depósitos?

Nos últimos tempos os empresários que quebraram lançaram sobre o mundo a chamada Crise Econômica. Tudo com objetivo de tirar dos trabalhadores direitos e jogar na nossa conta a sua incompetência.

Nós, trabalhadores, além de lutar contra esta gente, temos também de lutar contra a crise de ética, de responsabilidade, e até de caráter de alguns políticos.

Pois a festa, a orgia com dinheiro é sempre dos poderosos. E nós continuamos a pagar a conta da incompetência de alguns e a desonestidade de outros.

SÃO UNS CARAS DE PAU.

Lourival Figueiredo Melo
Presidente da FEAAC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =